terça-feira, 1 de dezembro de 2009

No consultório

Fiquei um tempo off.. o primeiro motivo foi o trabalho... o segundo será tema do próximo post.

Neste gostaria de refletir sobre o que vi na sala de espera de um consultório médico. Enquanto aguardava a minha vez, presenciei alguns momentos máximos de carinho entre mães e filhas. Algunhas 'senhorinhas' estavam carinhosamente acompanhadas de suas filhas entre uma consulta e outra.

Pensei em quando minha mãe envelhecer e chegar a hora desta filha lesada cuidar dela.

Minha mãe, nos últimos tempos, não é mais minha heroína, mas isso não é algo negativo. Pelo contrário, minha mãe tornou-se humana, com defeitos e qualidades. Que ora erra, ora acerta e por isso a admiro um pouco mais e a amo também pelo mesmo motivo.

Sei que quando envelhecer, assim como eu quando ficar mais velha, ela precisará de atenção redobrada, ouvidos atentos, tato leve, sorriso nos lábios. Espero estar preparada para isso, como vi algumas filhas no consultório esses dias.

Espero poder segurá-las em meus braços e conduzi-la por cada degrau e tirar da sua frente qualquer obstáculo que possa machucá-la, assim como ela fez comigo quando comecei a andar.

Mas e as mães que não têm filhos por perto, como farão? Aquelas que foram esquecidas no asilos...

Sds!

Nenhum comentário:

Postar um comentário